Cáseos amigdalianos, sinusite e rinite

11 de Maio de 2017

Cáseos amigdalianos, sinusite e rinite

Rinite, sinusite e cáseos amigdalianos, afinal qual a relação entre esses problemas?

Você já percebeu um aumento na formação de cáseos amigdalianos quando há uma crise de rinite ou sinusite? Essa é uma queixa comum, mas antes de explicar a relação dos cáseos amigdalianos com a sinusite e rinite, vamos entender o que estas são, suas causas, sintomas e a diferença entre ambas.

A sinusite ou rinossinusite é um processo inflamatório que atinge tanto a mucosa dos seios da face (cavidades ósseas de nosso crânio ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos), como a mucosa nasal. A sinusite pode ser decorrente de um quadro alérgico, infecção ou outra causa que dificulte a drenagem de secreção dos seios da face. Dessa forma, a sinusite pode ser desencadeada por bactérias, fungos e vírus ou ainda por fatores alérgicos como a poeira, pólen, mofo, pelos de animais, partículas de insetos, ácaros, fumaça de cigarro, choque térmico, cheiros muito fortes e agentes químicos. Além disso, causas mais raras para a sinusite são a presença de um tumores e alterações na anatomia nasal ou dos seios da face.

Já a rinite pode ser classificada em alérgica ou vasomotora, também chamada de idiopática, pois não se conhecem as causas e os fatores desencadeantes são inespecíficos. A rinite alérgica se caracteriza pela inflamação da mucosa nasal com sintomas de obstrução ou entupimento nasal, espirros, coceira no nariz (prurido) e coriza (corrimento aquoso). Os sintomas da rinite alérgica decorrem da exposição a diversos alérgenos, como poeira, ácaros, fungos, pólen, pelos e fragmentos de pele de cães e gatos, pela inalação de odores fortes, fumaça de cigarro, ar frio e seco e pela exposição a mudanças climáticas bruscas. Normalmente, na rinite alérgica há uma forte relação familiar e genética e os testes alérgicos são positivos. Já na rinite idiopática, tanto os testes alérgicos como a história familiar são negativos e há obstrução nasal, gotejamento nasal posterior, coriza, mas geralmente os espirros e a coceira no nariz não estão presentes.

Os cáseos amigdalianos são similares a pequenas bolinhas de queijo que se formam no interior das amígdalas. Os cáseos amigdalianos são uma placa bacteriana e as bactérias que habitam sua parte interna são proteolíticas, ou seja, se alimentam de proteína. Os principais motivos para que exista um aumento na formação de cáseos amigdalianos quando ocorre uma crise de rinite ou de sinusite são a formação excessiva de muco e a respiração bucal decorrente da obstrução nasal. Ao respirar pela boca há um ressecamento de toda a mucosa bucal, com aumento da descamação de células epiteliais. Essas minúsculas pelezinhas descamadas são na realidade, microscópicos pedacinhos de carne crua, que vão servir de alimento às bactérias, sendo decompostas e liberando mau odor nesse processo. Da mesma forma, o muco é rico em mucina, uma proteína que também servirá de alimento para as bactérias, propiciando a formação dos cáseos amigdalianos.

Assim, ao prevenir ou tratar as crises de rinite ou de sinusite, automaticamente se estará diminuindo a formação dos cáseos amigdalianos. E para diminuir ou evitar a formação dos cáseos amigdalianos recomendo o uso dos Kits de Produtos Halitus ou o tratamento realizado em uma Clínica especializada, com profissionais qualificados. O uso de produtos ou o tratamento conservador sempre deve ser tentado antes de pensar em extrair as amígdalas devido à formação dos cáseos amigdalianos.

Compartilhe

Comentários

Deixe seu comentário abaixo.